Girls Power

Estilo de Vida Fake

Geek, fitness, blogueira, mãezona, profissional… são alguns dos perfis que encontramos nas redes sociais.  Tem para todo tipo e gosto de público. E vamos combinar que nos enchem os olhos e tomamos como inspirações. Mas até onde vai a realidade desses ícones e quão saudável é essa linha que as pessoas adotam?!

De tempos em tempos vou fazendo uma limpeza nas minhas redes sociais, pois perfis que me interessavam outrora, hoje já não me servem de inspiração e ainda me geram ANSIEDADE. Mas ansiedade como? Você segue aquela atleta fitness maravilinda e que tem aquele modo de vida que você tenta seguir. Mas seu desejo é ter o corpo com o dela e caba se frustrando, porque quer fazer igual, e lê posts do tipo ‘seja melhor que a sua melhor desculpa’. Isso te faz sentir o pior dos seres humanos.  Ou ainda vê aquela blogueira da moda, cheia de roupas da moda e enlouquece querendo comprar o mundo.

Muitas vezes adotamos perfis para tratar algum ponto que para nós é incomodo. Mas essa estereotipação pode não ser tão saudável. Enquanto um lado estamos tratando, podemos estar usando esse ‘estilo de vida’ como escape, migrando apenas as amarras que nos tornam escravas (e não são as corrente de Christian Grey  #50TonsDeCinza ).

Tudo que nos deixa em conflito não é saudável. Se não ter uma refeição descrita na dieta, ou a roupa que é a trend do momento, ou não ser a mãe que tem o controle perfeito do filho, te deixam mal, pare e repense! As mudanças devem ser feitas para nos trazer qualidade de vida, isso inclui leveza na alma. Tudo que nos deixa carrancudos, preocupados e emocionalmente desequilibrados, mesmo que aparentemente saudável, não nos faz bem.

As neuras só nutrem nossos anseios. Nos acomodamos à uma zona de pseudo-conforto, onde já nos acostumamos com os nossos medos. Assim como na vida temos várias funções, precisamos harmonizar e encontrar o equilíbrio para lidar com os diversos ‘EUs’ que temos que ser.

E não achem que nossas ‘inspirações’ tem essa vida plena e perfeita, mas elas sempre escolheram os melhores momentos e ângulos para exibir, até porque  se for pra falar de problema na internet não teriam tanto psico-terapeutas.

Seja você seu maior ícone, reinvente-se quantas vezes for necessário para manter a harmonia de sua vida.

1 thought on “Estilo de Vida Fake

  1. Muito importante sua colocação, essa semana mesma eu me perguntei diante de num vídeo de uma yotuber, como elas num momento de crise no País consegue comprar roupas e acessórios toda semana, reformar a casa e viajar quase todo feriado prolongado, a sensação que eu tenho que muitas deve dever horrores para se manter e atrai mais seguidores. Quando começou a descoberta desse mundo digital as pessoas usavam blogs para ser um diário virtual e postavam seu dia a dia e muitas postavam looks, como arrumar o cabelo, desabafo da maternidade, mas era algo natural e atraiu as empresas como uma propaganda mais barata do que o comercial de TV, do que contratar aquela modelo famosa para desfilar e isso tornou esse meio um grande comércio que hoje vem sendo mascarado a realidade; é um big brother muitas vezes forjado, nós telespectadores devemos absorver o melhor e não deixar levar pelas aparências.

Comments are closed.